PT  / EN

Num minifúndio alentejano, que decidiu dedicar-se a produções pequenas de superior qualidade, nasce a Vinha das Virtudes, projecto que tem como principal inspiração as sete virtudes do poema épico de Prudêncio, poeta romano que viveu entre os anos 348 e 410.  Este retrata, em Psichomachia, uma batalha entre as virtudes e os vícios, que ilustra a luta da alma contra os sete pecados capitais, em que as virtudes sempre triunfam.

Os vinhos da Vinha das Virtudes pretendem expressar os valores da região, e por isso usam o nome de cada virtude na sua etimologia latina:

Humilitas
 - humildade, que se opõe à vaidade
Temperantia -temperança ou moderação, que se opõe à gula
Liberalitas - generosidade, que se opõe à inveja

Humanitas - caridade ou generosidade, que se opõe à avareza
Patientia - paciencia, que se opõe à ira
Diligentia - diligência, que se opõe à preguiça
Castitas - castidade, que se opõe à luxúria.

Foram já lançados os primeiros vinhos: A primeira gama chama-se Liberalitas, composta por um tinto, um branco e um rosé.
A marca de gama alta é o Humanitas, que dá corpo ao Tinto Reserva de 2013 e ao Branco Escolha 2014.
O topo de gama, que só será produzido em anos de excelência, vai chamar-se Humilitas.

Pelas mãos do enólogo Pedro Baptista, José Rodrigues apresenta hoje os seus vinhos com orgulho e optimismo.

Este projecto pretende continuar a evoluir, ilustrando estas virtudes em vinhos, sempre com o objectivo de manter pequenas produções de elevada qualidade.